La Parisienne

Hoje, o assunto vai ser um pouco diferente, mas nem tanto. Deu pra entender? Enfim, hoje vamos falar de um livro que amo e acabei relendo há poucos dias, A Parisiense, mas que não foge do que tanto falamos por aqui: sobre estilo! Melhor ainda, sobre o estilo das francesas, por um dos seus ícones: Inès de la Fressange!

parisiense21madame-ines-de-la-fressange-pic

Sabe aquele jeito “je ne se quois, completamente despretensioso e elegante, que só as parisienses têm, e de forma megamente natural? Para nossa alegria, a Inès criou um verdadeiro guia de estilo, tão simples e descomplicado como elas, tanto que tem o formato de Molesquine.

a_parisiense_livro

Com apoio da jornalista Sophie Gachet, ilustações e fotografias da filha Nine (herdou o gene e o estilo!), você começa ler um livro leve, super explicativo, divertido, que te prende de uma forma absurda. Sim, porque ela tem uma acidez gostosa para descrever o que uma parisiense faz, como faz, o que finge que não faz. Além de ser um guia de lugares, que todo mundo que queira seguir a “filosofia” de estilos delas, precisa conhecer. Quer dizer, se você seguir ao pé da letra, você vai procurar lugares que nenhuma amiga sua que já foi à Cidade Luz conheça.

trench1

Indico, principalmente, para quem está em buscas de referências de estilo, porque elas são mais cleans e usam muitas peças clássicas, sendo um bom começo e dão dicas muito oportunas não só de roupas, mas de comportamento, atitude! Entretanto, vale lembrar que elas usam muitas peças com cortes mais retos, que para os tipos mais abrasileirados, precisam de adaptação.

97802-ines-de-la-fressange-consultora-de-637x0-2

Sim, a Inès (estou muito íntima! Ha haaa), para quem não sabe, “nasceu em 11 de agosto de 1957 na cidade de Gassin, no sul da França. E como era de uma família aristocrática, foi estudar em Paris até se formar na École du Louvre, uma das melhores instituições de ensino de lá. Depois, resolveu seguir o sonho de ser tornar modelo.

Aos 17 anos fez seu primeiro trabalho para Elle francesa (1974) e em seguida desfilou para o estilista Thierry Mugler. Inès ganhou fama como “the talking model” / “a manequim que fala”.

Ela foi a primeira modelo a assinar um contrato de exclusividade com a Maison Chanel. Karl Lagerfeld sempre achou Inès parecida, fisicamente, com Coco Chanel e a convidou para o desfile de Primavera-Verão 2011 no Grand Palais, onde Karl Lagerfeld reuniu todas as modelos que marcaram as décadas da grife francesa.”, segundo Bruno Santos, para o site Finissimo.

1187713_ines-de-la-fressange-la-redoute-lookbook

Atualmente, ela é consultora, entre tantas outras atividades, como fazer parte do quadro da L’Óreal. Fora, lógico, ser um eterno ícone a ser copiado e, como vocês podem perceber, que não envelhece… Se joguem nas dicas de beleza simplórias dela, porque parece que funcionam! Hihihihihi!

Sério, leiam, vale cada página! E, o preço dele é razoável, em média, R$ 49,90. Editora Intrínseca, ok? Aqui em SP é bem fácil, também, achá-lo em francês e inglês (quase comprando em francês também, não ei de mentir para vocês! Ridícula, eu sei! kkkkk).

let-them-eat-cake-ines-de-la-fressange-creates-fashionable-dessert_3

Imagens: Google

Beijinhos,

Logo geral

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s