Crônica: o que os olhos não vêem, a alma sente

Quem nunca sonhou em fazer uma trouxinha de roupa e ganhar o mundo? Morar em outro lugar atrás de oportunidades melhores? Viver em outra cidade atrás de um sonho? Conhecer o mundo? Fugir do epicentro de algum problema? Atrás de quem se ama? Simplesmente morar em outro lugar por “n” motivos pessoais e que ninguém mais tem nada a ver com isso? Por uma semana, meses, anos, para sempre? Sozinho, em dupla, com mais cem? Entretanto, quantos já foram ou estão nesse outro lugar?

Sonhar, idealizar, planejar. Tudo fácil. Todavia… Ir precisa de coragem, até mais que vontade.

mala

Aí um belo dia você foi lá, fez as malas, comprou as passagens e foi. Rumo ao novo, ao desconhecido. Um ato de bravura. Que muitos até invejam. Que muitos acham simples. Que muitos não fariam. Que muitos não compreendem. Afinal, são suas ânsias, seus sonhos, seus desejos. Você se sente um pássaro livre e feliz.

Tudo no começo é muito bom, é muito belo, é muito lindo! Novidades! Até a página 2.

Quando você vai embora, só quem já foi sabe: a mala vai repleta de objetos, mas, mais ainda, de emoções, de saudade. Só quem foi embora sabe a dor e a delícia que é estar longe de casa para realizar um sonho. Só que está lá sabe o que é perder aniversários, conquistas, nascimentos, o primeiro livrinho que seu irmão/sobrinho/priminho leu, festas de família, confraternizações dos amigos, um simples almoço de domingo. Só quem foi sabe o que é ficar doente longe de casa sem ninguém por perto para lhe entender, não ter o colo da família ou não ter a melhor amiga por perto para correr quando o bicho pega.

Só quem já foi que sabe como é recomeçar em um lugar totalmente novo e cheio de possibilidades, mas com saudade. Tem dias que ela é boa e conforta. Tem dias que ela rasga.

tumblr_l5rjvggTey1qazkpxo1_500

Dizem que o que os olhos não vêem, o coração não sente. Mentira. Para quem está longe isso é uma falácia. O olhos não vêem, a alma sente. Um abraço se torna o maior bem do mundo.

Só quem está longe que sabe como as redes sociais podem ser as piores e as melhores amigas. As melhores porque você está sempre “por perto”. Entretanto, sempre dói quando você vê todos amigos ou familiares reunidos e você não está lá. A vida segue, você faz suas coisas, vive tudo que o novo lugar lhe proporciona, faz novos amigos, sabe que os antigos sempre estarão lá, mas a saudade está sempre presente. É uma felicidade incompleta, mesmo que em sua plenitude. Estar longe é contradição.

Contudo, até o mais desapegados e desligados da saudade sentem. Estar longe é lembrar quanto amamos aqueles que ficaram, quanto somos apegados à coisas que nem sabíamos ou achávamos que não ligávamos. Estar longe é viver o eterno dilema de querer estar perto, mas de também querer viver aquele sonho, aquela fase, de estar longe.

Estar longe é perceber, às vezes de forma um pouquinho doída, que a vida das pessoas continua independente de você estar lá ou não. Que mesmo que elas sintam sua falta, elas se acostumam, assim como você fez. Mas perceber isso pode ser meio doloroso. Ao mesmo tempo que se descobre que pessoas que você nem imaginava são as que mais sentem sua falta.

tumblr_lzb7w7ElBH1r2aeyuo1_500

Estar longe é não poder pegar o carro e em minutos abraçar quem você queria. É depender de promoções de passagens, de folgas, de segundos, que nem sempre aparecem. É descobrir, de fato, que querer nem sempre é poder. É aprender a ceder. É aprender a vencer e a perder sozinho. É passar a ser o dono e único responsável por suas atitudes e consequências. É desligar o telefone e chorar igual uma criança pequena e não falar para ninguém. É aprender a conviver com seu silêncio e, mais ainda, dos que estão longe. É entender o que os mais velhos diziam e você nem sempre dava atenção. É aprender a ser só e ser sua melhor companhia. É matar a saudade já sabendo que ela virá dobrada. É embarcar e não olhar para trás.

Estar longe, seja o motivo que for (exceto se foi para fugir de algo, porque o problema continua existindo e lhe perseguindo) tem suas dores e alegrias. Entretanto, só entende de verdade quem está longe, pois para quem fica, por mais dolorida que a saudade seja, a vida não mudou drasticamente. Por isso, se você for fazer suas malas, saiba que o peso da bagagem vai ser grande, mas o excesso mesmo vem dos sentimentos. Já você que ficou, saiba que geralmente quem está longe ameniza muito a dor que de veras sente, seja para não gerar preocupação, dar o braço a torcer que é muito mais difícil do que parecia, ou o motivo que for.

Portanto, se resolver partir leve sempre muito amor e se for ficar, mande mais amor ainda.

546194_3887274815406_737371221_n

Imagens: Google e Tumblr

Beijinhos,

Assinatura Dê Barcelos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s